sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Sem palavras...

O sol ja começa a se por. O azul do ceu é substituído por um clarão sem igual, uma mistura completa das cores, as mais belas sem duvida estão ali. Pode até parecer que seja o fim do mundo, mas é muito diferente disso, é o inicio. O inicio, de uma nova fase, e uma pausa na nossa historia.

Permaneço imóvel...olhando para o céu, ouvindo a mais linda musica do mundo, a mais pura língua do universo. A língua do amor e a musica da vida. O começo de uma leve garoa não me intimida, pelo ao contrario só me deixa mais empolgada. Com cada respingo, cada gota que esta caindo sobre o meu corpo seco, me faz bem. O que pode acontecer depois pouco me importa, mas o presente é que me fascina.

A chuva caindo, o céu com uma beleza esplendorosa, a tarde indo embora e a noite caindo... a grama ficando molhada, as roupas encharcadas e os pés descalços me fazem ter vontade de correr, correr pela grama daquele jardim que me traz tantas lembranças; anos que podem ter me levado a nada, mas anos que me fizeram ser o que eu sou.

Estamos todas caladas, se não fosse pelos soluços de choros poderia ate dizer que estava sozinha. Estamos quem sabe deitadas pela ultima vez naquela grama suja, debaixo daquela arvore que cresceu junto com a gente, junto com a nossa amizade. Que se um dia for cortada vai ter um lugar sobrando naquele jardim, nos nossos corações.

As poucas pessoas que ficaram ao redor do jardim começam a ir embora e a nós olhar de uma maneira estranha, mas não nos importamos, afinal... depois de tantas coisas, um monte de menina choramingando não parece ser nada.

Uma musica no fundo começa a tocar, é o celular chamando. Todas começam a ficar de pé, os lápis borados começam a ser limpos. Olhamos para o céu, para o chão, para o céu novamente não queremos olhar para frente com medo que seja a ultima vez. Como meninas corajosas e decididas tomamos coragem e nos olhamos, um sorisso aparece no rosto de cada uma os olhos parecem brilhar, a chuva agora já esta parando e sem muito tempo, um ultimo ou pelo menos temporário abraço é dado, uma risada gostosa soa La no fundo, um Ê Leo! Para nao perder o abito. Viramos a cara, olhamos para o céu, para o chão e antes mesmo de chegar no portão que nos leva para fora do jardim as lagrimas começam a cair, e em questão de seugundo juntas estamos novamentes, abraçadas e chorando.

Beijos

Pietra

P.s: Amo como não poderia explicar cada personagem dessa minha historia quase verdadeira. Não tenho como dizer, o quanto amo vocês.

6 comentários:

Paula disse...

LINDO! Exatamente igual, mas quero que isso continue para sempre s2
Ê LEO!

*Favoritos!!!!!!

Beatriz disse...

EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥
EU AMEI MUITO ESSE TEXTO ♥

Ana Zahlouth disse...

Chorei lendo!!! De verdade amiga, ficou maravilhoso!!

Babizinha disse...

Que belo texto, intenso! E é grande a importância de amigos ainda mais quando são verdadeiros.

Meme pra ti lá no meu blog!

Beijo
;*

giovanna naomi disse...

amei mto pi, tá lindo esse texto*-*

Mayana Carvalho disse...

assim voce me destroi com esse texto. Simplsimente maravilhoso!!
aiiin (L) ;*