domingo, 27 de dezembro de 2009

Passarela- Coco Chanel

Esse foi o ano dela e nada melhor do que terminar 2009 falando de quem colocou a mulher na sociedade. Com o famoso ditado: Diga-me o que vestes e te direi quem és, começamos a falar de Gabrielle Bonheur Chanel ou, simplesmente, Coco Chanel.

Chanel começou a inventar moda no inicio do século passado, logo no início da carreira e, até hoje, suas roupas tem um pouco de referência da moda dos pescadores – o “navy” de hoje. Na primeira década do século 20 - exatos 100 anos – a estilista se destacou em Moulins, um balneário Frances. Ia sempre aos cafés mais badalados da cidade com roupas bem diferentes das que as “Mademoiselle “ costumavam usar. Tomava cuidado para não ser confundida com uma cortesã e usava algumas peças do guarda roupa masculino para passar idéia de independência, que logo virou sua marca registrada e seu estilo.

Sua primeira loja, a Chanel Modes, no número 21 da Rue Combon, em Paris, vendia apenas chapéus. Já a segunda loja, não vendia apenas os famosos chapeis, mas também pulôveres, cardigãs e peças inspiradas nos pescadores de Moulins. Com a segunda guerra mundial, Chanel abriu sua terceira loja em um balneário francês, onde começou a vender roupas de alta costura. Em 1919, chegou o sucesso. Chanel ganhou fama e prestígio na moda parisiense. Dois anos depois, através de um banqueiro francês, sua companhia constante, foi apresentada ao mundo do luxo e das pérolas, que começaram a surgir nas suas coleções desse período e que foram relembradas, recentemente, na coleção pré-inverno 2010.

Em 1922, Coco Chanel lança o famoso perfume numero 5, que levantou seus negócios e a tornou conhecida no mundo inteiro. Em 1953, depois de um auto-exílio durante a segunda guerra mundial, Chanel voltou a Paris e, logo depois, reapareceu nas passarelas apresentando uma coleção de alta costura que destacou o uso de tailleur – peça que simbolizou o “come back” da rainha ao mundo da moda, o qual estava afastada há mais de 15 anos. O tailleur confere à mulher um ar de sensualidade e poder, coisa que só Chanel sabia como dar as suas peças.

Em 10 de janeiro de 1971, Coco Chanel morreu em seu quarto. Dezesseis dias depois, a sua coleção de verão foi apresentada para mais de 100 pessoas. Esta foi a última desenhada por Coco Chanel.

Mesmo depois de sua morte, Chanel ainda reverenciada como a rainha da moda, pois sabia como deixar a mulher chique, elegante, sensual, luxuosa e, ao mesmo tempo, poderosa e independente, que é tudo o que buscamos na hora de montar os nossos “looks”.

Com suas cores favoritas: bege e preto, além dos colares de pérola que eram outra de suas marcas registradas, Coco Chanel vai ficar para sempre viva em nossa memória.

Xoxo

Pi ( twitter)

P.s:Comeeentem!

P.s: na aguento mais nao conseguir colocar imagem, entao se alguem souber o que eu posso fazer me ajudem

2 comentários:

Estrela disse...

Channel é a base da moda! Obrigada por este post, porque eu sempre quis saber mais sobre esta grande senhora (:

isabella M. disse...

nossa,que diva hihi