terça-feira, 5 de janeiro de 2010

180 graus


Começo a descer as escadas, tento correr, mas tenho medo de cair no meio da escuridão. O coração agora bate acelerado, a barriga começa a embrulhar; repasso durante os últimos degraus o comprimento que irei fazer com você, e as próximas palavras que irei falar para -tentar- ter uma conversa digna.
São só mais alguns passos que me separam daquele momento tão esperado, que iram fazer valer a pena todas as noites mal dormidas, todas as lágrimas derramadas e toda a saudade que eu senti. Sem poder te ver, e muito menos tocar-te só conseguia imaginar como seria aquele momento, aonde poderia olhar nos teus olhos, tocar na tua mão e quem sabe trocar algumas palavras. Para você aquele momento poderia ser algo banal, sem nenhum significado. Mas para mim... ai....era tudo, eu iria ao céu e voltaria. Estaria em glória. Concerteza dormiria como eu anjo em sua nuvem.
Então...logo ai estas tu, te avistei de longe, era impossível não reconhecer aquele ser por quem fui apaixonada- ou ainda era. Fui me aproximando devagarinho, quando sentei-me ao teu lado, viraste o rosto para me ver melhor, e ai sim pude olhar nos teus olhos, tocar nas tuas mãos.
Como questão de mágica, naquele momento voltei ao normal. O coração parou de bater acelerado, o estômago parou de embrulhar, e todo o encanto acabou. Abri e fechei os olhos novamente só para ver se estava acordada ou era um sonho. Porém estava eu acordado, do seu lado.
Não podia ficar mais ali, olhei mas uma vez no fundo dos seus olhos, dei um beijo em sua testa. Sai correndo daquele lugar, tentei correr o mais rápido que pude, e tentei não olhar para traz, só para não me arrepender do que estava fazendo. Quando cheguei na escada,nao consegui subi-la, . Sentei... e me coloquei a pensar, mas enquanto pensava as lágrimas começaram a cair pelo meus olhos, e a vida passou como um flash.
Parecia que eu já deveria saber que um dia aquilo ia acontecer, no fundo nem sabia se o amava de verdade, mas bem... teria que descobrir, e foi o que acabou acontecendo. Por linhas tortas, o que tinha tudo para ser o melhor dia do mundo acabou virando um dia bem...diferente, mas muito bom no final das contas.
A dor de descobrir a verdade com o tempo vai desaparecendo, e eu vou tentando reconstruir a minha vida e o meu coração, que não verdade foi destruído por mim mesma; não sei se foi uma verdadeira destruição, mas uma boa virada de 180 graus.
Xoxo
Pi

5 comentários:

Thiago! disse...

:O, apaixonei pelo texto. Sério, tipo, consegui me achar em cada palavra sua *-*

Lia disse...

Pietraaa!!
Ain que lindo *-*
tá parecendo eu e o celular, mas o fato é que ele não ligou(trocamos torpedos, hahaha)
toh com saudade de falar ctg!!
como foi seu ano novo? espero que ótimo.
beijoss da sua mana

Estrela disse...

está lindo, como sempre!

Babizinha disse...

E quem nunca trocou as "botas"?!

Adorei teu texto!

Ótimo 2010, com mais poesias e alegrias...

Beijos
;*

Paula disse...

Mel Dels! Lindo não conta o meu caso mas é lindo, muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito muito LINDO!